Gilvania do Monte
CapaCapa TextosTextos ÁudiosÁudios FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas
Textos

Classificados



Dona CAGEPA, por favor
Não interrompa minha água, peço-lhe o favor
Aqui em casa está de amargar
Nenhum mesmo um banho eu posso tomar
Nem fazer meu café, que tanto gosto
Nem dormir assim também não posso
Como vou ficar sujinha assim
A minha casa sem água é um dó sem fim
Agora preste muita atenção
Me mande a água por favorzão
A minha casa quando tem água é uma festa
Melhora a vida, melhora o ânimo, tudo melhor se ajeita
Fico toda agoniada
Sem o recebimento do serviço da água.




Gilvania do Monte
Enviado por Gilvania do Monte em 16/05/2014
Alterado em 16/05/2014
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários